,
26/10/2017 20h19

CONVERSÃO A CRISTO!

Muçulmano se entrega a Jesus após fazer oração sincera: `Deus, me mostre a verdade´



Al-Thoufeeqi*, de 26 anos, nasceu e foi criado em uma família muçulmana árabe do Oriente Médio. Ele compartilhou seu testemunho em uma igreja subterrânea do ministério 'Bíblias para o Oriente Médio'durante um recente período de jejum e oração realizado pela organização cristã.

"Eu era um muçulmano convicto, parte de uma forte família muçulmana. Eu praticava o Islã fielmente, fazendo Namaz [oração e adoração cinco vezes por dia], lendo o Corão, jejuando durante o mês do Ramadã, dando Zakat [doação de parte de seus bens para a instituição de caridade], e fui a Meca para o Hajj. Mas nada disso aumentou a minha espiritualidade, nem me deu alegria ou paz interior", contou.

"Embora eu acreditasse que eu estava praticando o Islã corretamente, eu também consumia bebidas alcoólicas com meus amigos, fumava cigarros e tinha relações ilícitas com mulheres. Deixe-me dizer com franqueza que muitos dos meus amigos (mesmo pessoas mais velhas) no Oriente Médio e na África fazem o mesmo", acrescentou.

O rapaz conta que tais desvios de conduta o fizeram se sentir mal e passou a ver também a maldade que se espalhava pelo mundo.

"Mas isso me deixou desapontado. Senti-me feio e cheio de pecado. Também senti que todo mundo estava pesado com o pecado e a corrupção. Fiquei deprimido", disse.

Palavra que não volta vazia

Em meio a este contexto de tristeza e depressão que estava vivendo, Thoufeeqi certa foi surpreendido por uma programação cristã, enquanto assistia TV em seu carro. Inicialmente sua reação não foi nada boa.

"Uma vez, ao dirigir meu carro, eu vi um canal cristão na TV do meu carro. Ouvi um pastor falando sobre Jesus, que Ele é Senhor e Salvador. Eu já tinha ouvido falar de Cristo apenas como um profeta e um bom homem [como todos os muçulmanos acreditam], Então pensei que o pastor estava pregando a mensagem errada e desviando as pessoas. Isso me deixou realmente com raiva", contou.

Porém as palavras daquele pastor sobre Jesus permaneceram na cabeça de Thoufeeqi, levando-o a se questionar sobre suas próprias crenças e sua conduta.

"Aquilo também me levou a um pensamento profundo. Enquanto acreditava que estava fazendo o meu melhor por Deus, eu não tinha um relacionamento com Ele. Então comecei a sentir que havia algo errado naquilo tudo", disse.

De forma inesperada, Thoufeeqi começou a se interessar cada vez mais por pregações como aquela, que apresentavam Jesus como o salvador da humanidade, o próprio Deus encarnado.

"Desde então, tentava ouvir o Evangelho sempre que podia. E uma coisa que realmente me impressionou foi saber que Deus quer ser meu amigo e está interessado nos detalhes de minha vida diária, assim como um pai age com seu filho. Eu fiquei ansioso para conseguir uma Bíblia e começar a ler aquele livro. Então, o Senhor Jesus, milagrosamente, levou uma equipe da 'Bíblias para o Oriente Médio' a me dar uma!", relatou Thoufeeqi.

Já com a Bíblia nas mãos, Thoufeeqi começou a se questionar onde estaria a verdade: "naquele livro que recebera dos missionários ou no Corão?". A resposta a esta pergunta veio de forma sobrenatural.

"Eu orei: 'Por favor, Deus, mostre-me qual deles contém a verdade: o Alcorão ou a Bíblia? Algo incomum aconteceu naquela noite. Eu fui dormir e ouvi uma voz me acordar e chamar meu nome", contou o homem.

Apesar de Thoufeeqi não conseguir ver quem estava falando com ele, a voz lhe trazia uma mensagem bem clara: "Eu voltarei em breve. Vá e conte aos outros".

"Eu acordei e olhei ao redor. Ninguém estava no quarto, então eu fui dormir de novo. O mesmo aconteceu três vezes naquela noite. A última vez que ouvi uma voz bem forte, que sacudiu meu quarto e eu acordei. Fiquei com medo e senti pela primeira vez a presença do Senhor sobre mim. Era muito majestoso e temerário, mas muito sagrado e solene. Eu vi uma enorme luz forte, que não me deixava ver quem falava comigo, mas a voz falou novamente: 'Eu sou Jesus. Vou voltar logo para a minha noiva; vá e conte aos outros", relatou.

Thoufeeqi contou que não relutou em aceitar aquela mensagem como verdade, pois a experiência foi muito forte.

"Quando eu aceitei isso, eu disse: 'Amém.' Por causa desse encontro com real com o Deus vivo, minha vida mudou de uma vez por todas. Eu me tornei outra pessoa. Meu coração foi preenchido com alegria, paz e um amor extraordinário pelas pessoas. Tudo mudou", destacou.

 
*O nome citado nesta matéria é fictício e o local específico onde ocorreu o fato não foi revelado para preservar a segurança de todos os envolvidos neste relato.

 

 

Fonte: For Mideast